quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Batalhas perdidas


Corro atrás de um verão que se me escapa. Corre veloz, não o agarro. Violento no seu empenho em me fugir, vence-me nessa corrida desigual. É mais uma batalha que não ganho.

Não sou uma vencedora. Não sou corajosa. Não sou optimista nem uma valente guerreira. Sou, nesta altura, uma condenada à morte; sou, até hoje, uma simples sobrevivente. 

Os últimos seis anos têm sido muito duros, e há já dias em que prevejo o alívio da partida, o fim da dor. Da minha dor. Mas sei o que me prende à vida e conheço de cor a missão a que me obriguei: lutar até ao ponto final. 

Assim farei, por dever, por amor a quem me ama. Mais do que sofrer com as dores físicas e emocionais da luta contra um cancro avançado, a maior das torturas é fazer sofrer quem queremos ver feliz: outra batalha que há muito perdi.
.

PS: E não, não vou falar sobre nada disto.






13 comentários:

Maria João disse...

És linda. E o que nos fazes sofrer é sempre muito muito menos do que nos fazes feliz.

Alexandre Pais disse...

Faço minhas as palavras da João: adequadas, justas, perfeitas.

Lina Querubim disse...

És exactamente igual ao que dizes não ser!
Como diz a tua irmã tens o poder de nos fazer felizes....gosto muito de ti!

Teresa disse...

Love you!

Teresa disse...

Obrigada, amiga. Sabes que é recíproco <3
(não é a minha irmã, é a Maria, outra irmã de facto)

Teresa disse...

<3 Beijooooo

Natália disse...

És corajosa sim e uma grande guerreira.
És uma boa amiga,estás sempre presente,apesar das tuas dores e dos teus problemas ainda tens tempo para nos ajudar
Obrigada por seres minha amiga.Adoro-te.Beijinhos

Madalena disse...

Teresa, aprendi contigo muita sobre a coragem, sobre o aproveitar o instante, sobre amar até sempre e muito mais. Beijinhos grandes como tu!

Teresa disse...

Grata sou eu, minha amiga. Beijo muito muito grande

Teresa disse...

Penso muito sobre a coragem... Um grande beijo, Mada.

Lina Querubim disse...

Muitas Marias...

Teresa Marques disse...

Batalhas perdidas?? Mas onde anda a tua cabeça...tens ganho tantas, só tu mesmo!!
Não sofras pelos outros, pois a nossa felicidade é conhecer-te, é ter tido a oportunidade de te conhecer e saber que se queremos lições sobre a Vida, perguntamos a ti!

Teresa disse...

Beijinho, TM